Saltar os Menus

Notícias

3 de Fevereiro de 2014

Para quem pensa que tem um nome extenso… pense melhor!

Tem sido parte da nossa missão chegar à Sociedade com documentos ou pelo menos parte deles, que aparte o seu valor probatório, informativo, histórico… revelam também aspetos curiosos e até caricatos da vida dos nossos antepassados.

O que seguir se reproduz assenta perfeitamente neste universo e é bastante interessante porque é um assento de nascimento de uma “tal” Dona Maria. Até aqui nada de novo… se não fosse esta Infanta Real, filho do futuro Rei D. Carlos, coroado dois anos mais tarde e penúltimo Rei de Portugal que teve um triste fim ao ser assassinado, com apenas 44 anos, a 1 de Fevereiro de 1908.

De acordo com o Assento de nascimento, a Infanta nasceu em Vila Viçosa, no Paço Ducal, aos 14 dias de Dezembro de 1887, tendo sido batizada logo de seguida. Como era prática comum na época (e continua ainda hoje) a realeza tinha uns nomes cuja extensão faria corar de vergonha qualquer um de nós, mesmo quem tenha 7 ou 8 nomes e apelidos. Para terem uma ideia que pode ser confirmada pela leitura do documento, o nome completo do Pai era “simplesmente”:

Carlos Fernando Luís Maria Victor Miguel Raphael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis José Simão de Bragança Saboia Bourbon Saxe-Coburgo Gottha.

Já o da Mãe, futura Rainha D.ª Amélia, era muito mais curto e adequado aos dias de hoje:
Maria Amelia Luiza Helena d’Orleans

Quanto à criança do assento, nasceu de parto prematuro vindo a falecer poucas horas depois. Foi posteriormente sepultada no Panteão Real de S. Vicente de Fora, em Lisboa.

Assento_48

Esta notícia foi publicada em 3 de Fevereiro de 2014 e foi arquivada em: Geral.

Comente esta notícia