Saltar os Menus

Notícias

22 de Dezembro de 2019

Documento do mês de dezembro de 2019

No mês de dezembro destacamos um documento relativo ao número da população das Comarcas Açorianas de Angra e da Horta em 31 de dezembro de 1833.

Este documento permite-nos verificar dois aspetos com interesse: o primeiro é relativo à população e o segundo referente à organização administrativa.

No que respeita à população, é de assinalar o facto de as ilhas serem bastante povoadas, pois ascendem a mais de 120 mil habitantes na totalidade, número que compara com os atuais 100 mil. Esta perda é explicada por vários fatores, dentre os quais adensa a emigração, em especial para o Brasil e para a América do Norte. As comparações podem, se se tiver interesse, realizar ao nível de cada ilha, revelando-se desse modo aquelas onde as oscilações foram maiores. Logo, trata-se de um documento de inegável valor, não se conseguindo, no entanto, determinar a razão porque consta do acervo do Arquivo Distrital de Évora.

Quanto à organização administrativa, justifica uma deambulação pela história dos Açores. D. Pedro IV, a 4 Julho de 1832, no seguimento do Decreto de 16 de Maio de 1832 de Mouzinho da Silveira, que alterou a organização da administração civil, judicial e de fazenda, pouco antes de partir na expedição militar em direção ao Porto, decretou a elevação do Capitania-Geral do Arquipélago dos Açores à categoria de província do Reino de Portugal, com capital em Angra.

A Província estava dividida em três comarcas: Angra, a capital provincial, com um prefeito; Ponta Delgada, com um sub-prefeito; e Horta, igualmente com um sub-prefeito.

A Província dos Açores foi extinta pelo Decreto n.º 64, de 28 de Junho de 1833, que a dividiu em duas: a Província Oriental dos Açores, englobando as ilhas de São Miguel e de Santa Maria, com capital em Ponta Delgada; e a Província Ocidental dos Açores, com capital em Angra e englobando as restantes ilhas do arquipélago, situação que se manteve até 1835. Data deste período o documento que agora divulgamos.

Na sequência dos diplomas de 25 de Abril e de 18 de Julho de 1835, a Carta de Lei de 28 de Maio de 1836 veio, finalmente, dividir os Açores em distritos administrativos e fiscais, determinando as ilhas que os compunham e as respetivas sedes, onde seriam instalados os governos civis e Juntas Gerais. O Distrito de Ponta Delgada era formado pelas Ilhas de São Miguel e Santa Maria e o Distrito de Angra pelas restantes ilhas, até que, pela Carta de Lei de 28 de Março de 1836, este último se cindiu em dois com a criação do Distrito da Horta, constituído pelas ilhas do Faial, Pico, Flores e Corvo.

Este modelo perdurou até 1975, quando, na sequência da Revolução de 25 de Abril de 1974, se criou a Junta Governativa dos Açores que veio substituir os três Distritos Autónomos. Com a Constituição de 1976, o Arquipélago dos Açores passou a Região Autónoma administrada por uma Assembleia Regional e por um Governo Regional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cota: Arquivo Distrital de Évora. Câmara Eclesiástica de Évora. Correspondência. Cx. 13; Mç. 81; 1833.

Webgrafia:

SILVEIRA, Nuno Espinha da. Território e Poder. Nas Origens do estado Contemporâneo em Portugal. [consultado em 22-01-2020] em linha na Internet: http://atlas.fcsh.unl.pt/docs/LuisSilveira_Territorio_e_Poder.pdf

SOUSA, Paulo Silveira. A reforma da divisão territorial e o processo de extinção do concelho do Topo (1832-1870): as relações entre o local e o nacional. [consultado em 22-01-2020] em linha na Internet:

https://www.researchgate.net/publication/278244050_A_reforma_da_divisao_territorial_e_o_processo_de_extincao_do_concelho_do_Topo_1842-1870

Província dos Açores. [Consultado em 21-01-2020] [em linha] na internet: http://www.terrasdeportugal.pt/provincia-dos-acores

Províncias dos Açores. [Consultado em 21-01-2020] [em linha] na internet: http://www.culturacores.azores.gov.pt/ea/pesquisa/default.aspx?id=856

Esta notícia foi publicada em 22 de Dezembro de 2019 e foi arquivada em: Documento do mês, Documento em destaque.

Arquivo Distrital de Évora